quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

"Rebolation" de Beyoncé marca abertura extra-oficial do carnaval baiano


Americana fez show vibrante em Salvador, encerrando turnê pelo país.


A abertura oficial do carnaval de Salvador acontece somente na noite de quinta-feira (11), mas a passagem de Beyoncé pela capital baiana deixou a sensação de que coube à ela a missão informal de abrir com chave de ouro os dias de folia que virão.
Beyoncé rebola ao lado do seu supertime de bailarinos. (Foto: Edgar de Souza/G1)

O show desta quarta (10) - último dos cinco da turnê que realizou no Brasil - teve todos os ingredientes do fervido carnaval soteropolitano. Multidão tirando o pé do chão com hits como se estivesse em plena pipoca, passinhos rebolativos que todo folião adora imitar, figurinos decotados que evidenciaram curvas típicas das musas "aeróbicas" do axé.

Beyoncé provou que não faria feio se um dia decidisse comandar um trio elétrico. Como brincou Ivete Sangalo, a anfitriã da artista em Salvador, "ela é prima de Dalila" - a musa fictícia de "Cadê Dalila", canção abre-alas do carnaval passado.

E de hit a moça - recordista de prêmios Grammy - entende. "Halo", balada romântica mais executada pelas rádios em 2009, fechou o espetáculo e quietou os ânimos das moçoilas e rapazes que acompanharam a coreografia de "Single ladies (put a ring on it)" em uníssono. A dança é o "Rebolation" à moda Beyoncé de descer até o chão.

"Seu namorado não quer colocar uma aliança no seu dedo, então haja como uma mulher solteira e vá para a balada" é a mensagem que a música passa.

O feminismo de Beyoncé na canção é tão torto quanto o jeito que os fãs tentam acompanhar a dancinha. Vídeo exibido nos três telões armados ao longo do palco mostravam fãs imitando os passos da cantora e duas dançarinas metidas em collants pretos fazem no videoclipe da música.

Anônimos e ilustres, como o cantor Justin Timberlake e o presidente Barack Obama, dificilmente acertam no requebrado como a diva.
Momentos iniciais do show em Salvador, no qual Beyoncé cantou 'Crazy in love'. (Foto: Edgar de Souza/G1)
Cansada de ser sexy

Foi Beyoncé que certa vez revelou em entrevista que 'estava cansada de ser sexy' - declaração que inspirou até nome de banda indie no Brasil. O sentimento parece ser genuíno em alguns momentos do show nos quais a bela deixa o rebolado de lado e adota visuais e movimentos meio bizarros, meio vanguarda, totalmente conceito. Seria uma escola Lady Gaga de jogo de cena?

Isso acontece por exemplo, quando ela surge em um telão transformada em um robô ao som de "Sweet dreams". Ou no momento em que canta sob as batidas quebradas de "Videophone" - música que canta na versão original em dueto com... Lady Gaga!
Figurinos evidenciaram as curvas de Beyoncé. (Foto: Edgar de Souza/G1)

Em Salvador, Beyoncé encerrou a passagem de sua turnê pelo país. (Foto: Edgar de Souza/G1)
Beyoncé exibe seu 'rebolation' durante show em Salvador. (Foto: Edgar de Souza/G1)
Beyoncé em Periperi

Ivete Sangalo não poupou sua irreverência característica durante o show de abertura. Depois de cantar a sua música deste carnaval, "Na base do beijo", brincou com o público, dizendo que era a "Biona de Salvador", parodiando o nome da colega americana, nada usual para os brasileiros.

"Olhe, a vida de Beyoncé não vai ser a mesma depois desse show, eu garanto pra vocês! Ela vai querer comprar uma casa em Periperi, meu amor!", debochou, citando o bairro da periferia de Salvador.

No entanto, pelo menos por enquanto, o plano da artista é outro. Segundo a assessoria de imprensa do espetáculo, Beyoncé acorda cedo nesta quinta (11) e deixa Salvador rumo a Buenos Aires, onde tem apresentação marcada na sexta (12).

Tratado pela mídia soteropoltana como "encontro de divas" e "o show do ano" ao longo da semana, a dupla Beyoncé-Ivete teve total cumplicidade do público, que correspondeu às expectativas em torno dos apostos eufóricos.

Fonte:Globo.com/G111/02/2010 - 07:44

1 comentários:

 
Créditos Template http://cantinhodoblogger.blogspot.com/ By Cris Duarte/março de 2010